terça-feira, novembro 05, 2013

Hércules, 2005





Não são poucos os filmes sobre mitologia grega e em especial com a participação do mais famoso dos heróis helênicos - Herácles, aquele que chegou a tornar-se um deus. Entretanto, são poucos que tem uma boa qualidade. Este em particular, eu adoro.

Há algumas mudanças no roteiro, claro, afinal seria impossível colocar todas as façanhas de Heracles em um filme de algumas horas. Os 12 trabalhos foram reduzidos pela metade. Alguns excluídos, outros tomados como façanhas pessoais, outros - como o das éguas carnívoras e do cinturão da rainha das Amazonas - foram transformados em um único trabalho. Mas isso em nada decai na qualidade do filme, muito pelo contrário

Alcmene, bebendo do néctar da Mãe Hera


No contexto, há uma batalha entre os adoradores de Zeus e os adoradores de Hera. Alcmene, mãe de Hercules, é uma sacerdotisa de Hera e se casa com Anfitrião, fiel a Zeus.

Já no começo do filme vemos uma representação extremamente interessante dos antigos cultos. Alcmene e outras seguidoras de Hera estão na Celebração da Colheita, proibida aos olhos de qualquer homem (que permanecem vendados o tempo todo).
Uma frase marcante já é dita aqui: "Não temo os deuses, temo aqueles que dizem falar em nome deles". Tal frase pode ser a alma do filme, pois nos perguntamos se há realmente uma guerra entre Zeus e Hera, ou se é apenas uma guerra entre seus adoradores, uma vez que todas as desgraças de Hercules acontecem não pelas mãos diretas de Hera, mas pelas de seus seguidores - indo contra a representação comum onde a deusa vista é uma grande vilã de novela.

Observem a ninfa Deaneira, seguidora de Hera, e que no futuro vem a ensinar Hercules, mostrar-lhe a importância do equilíbrio, onde a força de Zeus não é nada sem a sutileza de Hera.
Até mesmo o nome Heracles (Hércules) - Glória de Hera - torna-se um ponto a se observar.

"Do inverno vem a primavera...
Da morte vem a vida"

Não quero cometer o pecado do spoiler, mas peço que fique atento às sutilezas do filme, especialmente neste inicio, como na parte quando o sacrifício do hermafrodita seria sacrilégio pois nenhum homem poderia ver aqueles ritos, entretanto mata-lo seria também matar sua parte mulher.

Por fim, gostaria de me atentar nas seguintes figuras. Anciãs no culto de Hera que sempre estão presentes em momentos 'mágicos', mostrando que sua experiência lhes concedeu conhecimentos únicos. São elas que dão a poção que enlouquece Hércules, e são elas que usam o sangue de parte para trazer de volta à vida uma das Harpias abatidas.







Numa época muito remota, quando Hera e Zeus disputavam o poder, esta rivalidade chegou até os humanos, pois os seguidores de Hera tentavam derrotar os adoradores de Zeus. Neste contexto Alcmena (Elizabeth Perkins), princesa de Tebas e grã-sacerdotisa de Hera, espera o retorno do marido, Anfitrião (Timothy Dalton), que partiu com seus homens para se vingar dos piratas cretenses, que assassinaram alguns parentes de sua esposa. Alcmena anseia que o marido não seja bem- sucedido, pois é um adorador de Zeus. No entanto ele volta vitorioso, tendo matado vários piratas e os restantes estavam sendo levados como escravos. Quase ao chegar um destes cativos, Anteu (Tyler Mane), escapa e ao chegar na praia estupra Alcmena, que na verdade é engravidada por Zeus. Logo depois chega Anfitrião, que a leva ao leito e também a engravida. Alcmena se recusa a ter um filho de Zeus e pensa em matá-lo, mas o oráculo Tirésias (Kim Coates) prediz que ela terá dois filhos e diz que será difícil saber qual é o filho de Zeus. Quando nascem (curiosamente ninguém sabe qual dos bebês nasceu primeiro) duas harpias conseguem identificar qual deles é o filho de Zeus e o chamam de Hércules (Paul Telfer). Alcmena chama o outro filho de Íficles (Luke Ford) e manda que Anfitrião mate Hércules. Ele quase cumpre o pedido mas volta com o bebê, dizendo que se é mesmo o filho de Zeus ele não quer ser o responsável pela sua morte. Alcmena diz que não cuidará da criança e Anfitrião assume a tarefa de arrumar uma ama-de-leite. A rivalidade entre os seguidores de Zeus e Hera vão provocar muitas tristezas para ambos os lados.

Para baixar o filme, segue o link: [Download, legendado]

Hekator



Postar um comentário

 
Copyright © 2014 BRUXARIA HIPSTER